O que são piscinas em poliéster

Piscina em poliéster

As piscinas em poliéster são uma opção cada vez mais procurada por quem quer instalar uma piscina em casa. Práticas, personalizadas e seguras, as piscinas em poliéster apresentam uma relação preço-qualidade que rapidamente se traduz num investimento a longo prazo. Vale a pena conhecer as suas vantagens.

O que são piscinas em poliéster?

Tal como o próprio nome indica, uma piscina em poliéster é construída com base no poliéster, um material sintético que pertence à categoria dos plásticos termoendurecíveis, ou seja, apresentam-se líquidos e maleáveis a baixas temperaturas, tornando-se duros e resistentes quando sujeitos a altas temperaturas. Esta manipulação do poliéster permite que uma piscina possa ser moldada nos mais diversos formatos e tamanhos. Existem dois tipos de piscinas em poliéster: as “monoblock” (compostas exclusivamente por uma peça) e as “modulares” (compostas por dois ou mais blocos que são montados no local de instalação da piscina). As piscinas em poliéster são normalmente encaixadas sobre uma base de cascalho ou betão previamente preparada e são aplicáveis quer às piscinas de superfície, quer às piscinas enterradas. Apresentando uma excelente relação preço-qualidade, as piscinas em poliéster têm muitas vantagens, principalmente quando comparadas com outros tipos de piscinas, caso das piscinas em betão, vinil e fibra de vidro.

Principais características das piscinas em poliéster

  • Instalação simples e rápida (poucos dias).
  • Cada piscina é fabricada num ambiente controlado, segundo as normas de higiene, segurança e qualidade em vigor.
  • Apresenta um acabamento suave e liso, que facilita a limpeza da piscina.
  • As escadas e os lugares sentados são incorporados na própria piscina, mas existe a opção de os instalar à parte.
  • O fundo da piscina, as escadas e zonas de entrada/saída são anti-queda.
  • A camada protetora de uma piscina em poliéster torna-a resistente aos químicos, ao mesmo tempo que requer a utilização de menos produtos químicos na sua manutenção. Isso também se reflete nos custos de manutenção.
  • Manutenção prática, requer pouco tempo por semana (cerca de 30 minutos).
  • A bomba da piscina precisa de trabalhar apenas 4 a 6 horas por dia, o que reduz os custos energéticos.  
  • As algas não conseguem penetrar nas paredes da piscina, são facilmente removidas com uma escova apropriada.
  • Altamente resistente – tem uma garantia entre os 15 e os 20 anos.
  • Permite o fabrico de piscinas de grandes dimensões.
  • Permite o fabrico de piscinas com formatos diferentes, originais, específicos.
  • Impermeabilidade garantida.
  • Não requer grandes melhoramentos/obras com o passar dos anos.
  • Ao poliéster podem ser adicionados outros materiais que trazem vantagens extra à piscina: fibra de vidro (torna a piscina ainda mais resistente); poliéster ISO NPG (permite aquecer a água da piscina até uma temperatura máxima de 28°C); viniléster (esta resina reduz o risco de encolhimento do poliéster, aumenta a sua resistência aos químicos, prolonga o tempo de vida da piscina e permite aquecer a água da piscina até uma temperatura máxima de 30°C); compósito cerâmico de viniléster (combina o melhor das propriedades acima descritas, o que aumenta a resistência e longevidade da piscina em poliéster em todos os aspetos).
  • Os extras que podem ser adicionados às piscinas em poliéster tornam o produto final mais caro.
  • Os custos podem ser considerados baixos, tendo em conta a elevada qualidade da piscina em poliéster.
A sua votação: 
Average: 5 (2 votos)

Leia também: