Como minimizar os riscos ecológicos de uma piscina

Riscos ecológicos de uma piscina

O consumo e o desperdício desenfreado dos recursos naturais fazem com que as reservas do nosso planeta estejam à beira do seu limite, como é o caso da água potável. Para que isso não aconteça tão rapidamente, é necessário minimizar os riscos ecológicos e pode fazê-lo ao desenvolver uma consciência ambiental na manutenção da sua piscina.

Para minimizar os riscos ecológicos de uma piscina deve cumprir com os aspetos seguintes:

Retire e guarde as folhas da piscina

Na manutenção de uma piscina, é necessário retirar todas as folhas que se encontram na água. Contudo, em vez de as deitar fora, pode guardá-las e fazer fertilizante orgânico para plantar flores ou vegetais no seu jardim.

Adquira equipamentos e suplementos construídos com materiais reciclados

Existe uma série de equipamentos e suplementos para piscinas que são fabricados com materiais reciclados e estes são conhecidos por serem mais amigos do ambiente. Atualmente, as bombas e os filtros são construídos com materiais reciclados e os resultados finais apresentados são também muito eficazes.

Não deite fora as peças velhas do equipamento da sua piscina

Independentemente do tipo de piscina que tenha, não deve deitar fora as peças velhas do seu equipamento, uma vez que estas podem ser recicladas e reaproveitadas. Leve, por exemplo, o seu filtro ou aquecedor de piscina velhos a um revendedor de peças de sucata, pois assim poderá ganhar algum dinheiro extra e permitir o reaproveitamento dessas peças.

Substitua a rede do seu skimmer em vez de comprar um novo

Deve ter em atenção que as ferramentas de manutenção podem ter componentes de substituição e, como tal, deve conhecer detalhadamente todo o material que utiliza na limpeza da sua piscina. Um dos exemplos mais conhecidos passa por substituir a rede do seu skimmer em vez de adquirir um novo.

Utilize meias descartáveis ou uma meia calça como filtro nos limpadores automáticos

As meias descartáveis ou a meia calça são uma excelente alternativa para utilizar como filtro nos limpadores automáticos. Isto acontece porque a malha das meias descartáveis e da meia calça é extremamente fina e isso faz com que a retenção de lixo e areia seja efetuada com a máxima eficiência.

Utilize tintas com baixos níveis de compósitos voláteis orgânicos

Se resolver pintar o deck da sua piscina, tenha em atenção que deve utilizar tintas com baixos níveis de compósitos voláteis orgânicos para proteger a qualidade do ar. Assim, tanto você, como os seus vizinhos, conseguirão ter um ar mais saudável para respirar.

Agrupe todos os resíduos se estiver a reparar a sua piscina

Ao realizar qualquer tipo de reparação numa piscina, deve controlar e agrupar todos os resíduos que de lá possam sair. Estes detritos poderão ter partículas muito finas de tinta velha, metais ou químicos que poderão poluir o ar que está a respirar e prejudicar o crescimento das plantas, das crianças e dos animais.

Evite a colocação de árvores que deixam cair muitas folhas junto à piscina

Quando estiver a decorar o exterior da sua piscina, deve evitar a colocação de árvores que deixam cair muitas folhas e não deve criar áreas de plantação junto à água, pois, mais tarde, com o vento e com a chuva os restos vão parar à piscina. Os restos orgânicos vão provocar a utilização de mais químicos para limpar a piscina e o objetivo principal é fazer com que estes diminuam.

Não drene a sua piscina na totalidade

Se vive numa zona onde as condições climatéricas são desfavoráveis, deve aproveitar essa situação para não drenar a sua piscina na totalidade. Beneficie da máxima quantidade de água que possa aproveitar das chuvas e use-a para encher novamente a piscina. Mais tarde, a água poderá ser filtrada e tratada e estará tão boa como quando sai da torneira.

Não utilize detergentes químicos para limpar a sua piscina

Em caso de tempestade, a água que é drenada do deck da sua piscina vai diretamente para um curso de água natural. Dessa forma, não deve utilizar detergentes químicos na limpeza e manutenção da sua piscina, pois assim poderá contaminar outros cursos de água e isso é muito prejudicial à saúde humana.

Efetue um exame ambiental à sua piscina

Todos os meses deve realizar um exame ambiental à sua piscina e este deve abordar os pontos seguintes:

  • Inspecionar visualmente a área do equipamento para ver se existe algum tipo de fuga;
  • Realizar o teste da evaporação de água do balde a cada trimestre;
  • Conferir qual é a melhor altura para realizar as operações de manutenção em relação à substituição de bombas, propulsores, qualidade de água e luzes;
  • Verificar a cobertura da sua piscina e mantê-la sempre em bom funcionamento. Manter o cilindro ou outro aparelho de armazenamento em boas condições de utilização para que todos consigam utilizar a cobertura;
  • Examinar se o piloto tem a luz do aquecedor ligado;
  • Verificar o termóstato da água para se certificar que ninguém o colocou num nível superior ao recomendado;
  • Realizar a operação mais adequada para que o sistema solar de aquecimento esteja na sua máxima capacidade de aquecimento;
  • Observar se o limpador automático está a funcionar corretamente e com a máxima eficácia.
A sua votação: 
Average: 3.8 (6 votos)

Leia também: